BEM-VINDOS

A língua é uma das minhas maiores paixões - seja no campo da linguística seja relativa ao paladar. Este blog está centrado na primeira opção, mas de tudo um pouco pode ser encontrado aqui: leituras deleite, dicas, tira-dúvidas, análises linguísticas e tópicos de gramática normativa, curiosidades, humor e muito mais. Está esperando o quê?! Professor Diogo Xavier

Conheça nossas soluções em Educação

FAÇA SUA BUSCA POR ASSUNTO AQUI

Carregando...

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Figuras de linguagem - comparação e metáfora

Hoje decidi falar a respeito de duas figuras de linguagem bastante simples, mas que podem causar certa confusão, ora pela semelhança ora pela sutileza de alguns de seus usos.

A priori, devemos conceituar Figura de Linguagem. Para tal, peço licença a Cegalla (Nova Minigramática da Língua Portuguesa, 2008) para citá-lo. O conceito é sucinto, por isso o coloco aqui:
"Figuras de Linguagem, também chamadas Figuras de Estilo, são recursos especiais de que se vale quem fala ou escreve, para comunicar à expressão mais força e colorido, intensidade e beleza." [Eu trocaria "comunicar à expressão" por CONFERIR À EXPRESSÃO, para tornar mais claro o enunciado]

Prosseguindo, então, vamos aos conceitos e exemplos:

  • COMPARAÇÃO: consiste na aproximação de duas ideias diferentes em uma característica comum a ambas, por meio de nexos comparativos (tal qual, tal, como, etc.). Ex.: Ele é tão alto quanto um arranha-céu. (característica comum: altura).
  •  METÁFORA: é também uma aproximação de dois elementos em uma característica comum , porém sem o uso de termos comparativos. Ex.: Ele é uma girafa. (característica comum: altura).
OBS.: Nem sempre a metáfora acontece em predicados nominais (sujeito - verbo de ligação - predicativo), como vem em exemplos na gramática (o amor é um fogo que arde sem doer).
Em outros casos, a metáfora vem na forma que conhecemos mais por linguagem conotativa, ou sentido figurado.
Ex.: Levou uma punhalada nas costas. Há aí dois elementos sendo comparados em um elemento comum, porém difíceis de serem identificados. No exemplo dado, o elemento comum é a traição ou a covardia típica de quem apunhala por trás.
OBS.2: A ocorrência da metáfora em determinada estrutura depende do contexto: 
"Em 1800, x por cento dos negros eram escravos." Levando em consideração estar  sendo usado o sentido denotativo da palavra, não há metáfora.
"Sou escravo do meu chefe." Há metáfora.
Vamos, agora, ilustrar:

Girassol – Ira

Eu tento me erguer
Às próprias custas
E caio sempre nos seus braços
Um pobre diabo é o que sou...        METÁFORA

Um girassol sem sol                         METÁFORA
Um navio sem direção                     METÁFORA
Apenas a lembrança
Do seu sermão...

Você é meu sol                                 METÁFORA
Um metro e sessenta e cinco
De sol
E quase o ano inteiro
Os dias foram noites                       
METÁFORA
Noites para mim...

Meu sorriso se foi
Minha canção também
Eu jurei por Deus
Não morrer por amor
E continuar a viver...

Como eu sou um girassol            METÁFORA (COMPARAÇÃO seria: eu sou como girassol)
Você é meu sol...(3x)
               
(...)

Sou agora
Um frágil cristal                             
METÁFORA
Um pobre diabo                             METÁFORA
Que não sabe esquecer
Que não sabe esquecer...



Desencanto - Manuel Bandeira

                         Eu faço versos como quem chora  COMPARAÇÃO
De desalento... de desencanto...
Fecha o meu livro, se por agora
Não tens motivo nenhum de pranto.

                      Meu verso é sangue. Volúpia ardente...  METÁFORA
Tristeza esparsa... remorso vão...
Dói-me nas veias. Amargo e quente,
Cai, gota a gota, do coração.

E nestes versos de angústia rouca,
Assim dos lábios a vida corre,
Deixando um acre sabor na boca.
                      - Eu faço versos como quem morre. COMPARAÇÃO

Até a próxima!!!

Diogo Xavier


tags: figuras de linguagem, metáfora, comparação, música, poesia, estilística.

6 comentários:

  1. Matéria muito boa, e bons exemplos.

    ResponderExcluir
  2. é poema ou masica a segunda

    ResponderExcluir
  3. Muito legal! Conciso porém, bem explicado.

    ResponderExcluir
  4. Nossa,aprendii muito rapido ..
    Muito bem explicado !!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Diogo, adorei sua explicação e seus exemplos. Por favor, esclareça uma dúvida: no verso "Os dias foram noites", poderia ser uma antítese?

    obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Além de metáfora (Os dias foram [como] noites), há aí uma antítese, pois estamos relacionando termos de ideias opostas.

      Excluir

Tem opinião? Então escreva!!!

Posts Relacionados

VOTE EM MINHA LÍNGUA E EU